Home Esportes Reforços, Guerrero e Libertadores: cinco resoluções de Ano Novo para o Inter

Reforços, Guerrero e Libertadores: cinco resoluções de Ano Novo para o Inter

11 Primeira leitura
Comentários desativados em Reforços, Guerrero e Libertadores: cinco resoluções de Ano Novo para o Inter
0
116

Chegou 2019 e o torcedor, assim como seus pedidos, também torce para que o clube do coração tenha um ano empolgante. O colorado, após os complicados 2016 e 2017, recupera a esperança do período glorioso vivido no início dos anos 2000. O retorno a Libertadores deixa a torcida com o desejo de voltar a ter protagonismo na América e reconquistar o título (o último veio em 2010). Para tal, espera que a direção consiga dar novas alternativas a Odair Hellmann, que tentará dar mais um passo em sua carreira, e que Paolo Guerrero, enfim, jogue pelo Inter e confirme as expectativas nele depositadas.

– A expectativa é de um grande ano. Disputaremos novamente a Libertadores. Enfrentaremos grandes equipes, como o atual campeão, o River. Isso é bom demais para o torcedor, para a autoestima colorada – disse Roberto Melo, vice de futebol.

discurso do comandante da principal pasta do clube aponta que esta caminhada, que chega o terceiro ano com este grupo político, sabe que precisa dar um novo passo. Com o início dos trabalhos no dia 3 de janeiro, as novidades Neilton e Guilherme Parede já estarão entre D’Alessandro, Rodrigo Dourado, Nico López e companhia. A partir de então, será colocado em prática os projetos de retomada dos grandes títulos para confirmar os anseios do torcedor.

Abaixo, o GloboEsporte.com apresenta alguns dos objetivos do Inter em 2019.

Afirmação de Odair

Se em 2018 o treinador superou as desconfianças, deixou de ser uma aposta e liderou o time para ficar em terceiro lugar no Brasileirão e a consequente classificação à fase de grupos da Libertadores, a próxima temporada será um desafio para sua consolidação. Afinal, Odair terá o torneio continental como o principal desafio e a necessidade de recolocar o Inter no caminho dos títulos. O último ocorreu no tortuoso 2016, com o Gauchão, mas, de relevância, não vem uma taça desde 2011, com o bicampeonato da Recopa.

Para alcançar o feito, além de manter a solidez defensiva, precisará encontrar alternativas para furar os bloqueios adversários. O poderio ofensivo será fundamental para ter destaque nas competições e a saída de Leandro Damião aumenta o desafio do técnico.

Odair Hellmann estará à frente do Inter pelo segundo ano — Foto: Ricardo Duarte / Inter, DVG

Libertadores

Quatro anos após terminar em terceiro lugar (eliminado pelo Tigres, do México, nas semifinais), o Inter retorna ao principal torneio do continente. Sem levantar a taça desde 2010, o clube volta a participar da Libertadores e leva a marca colorada América afora. Além disso, a intenção é disputar o título.

A tarefa não será fácil. O Inter caiu no Grupo A, do atual campeão River Plate, Alianza Lima e do vencedor da eliminatória entre São Paulo, Independiente Medellín, Palestino, do Chile, e Talleres, da Argentina. O time aposta na sequência de três jogos seguidos em casa (da segunda à quarta rodada) para ficar entre os 16 melhores e superar a fase de grupos. A força do Beira-Rio é um dos trunfos para a disputa.

Inter busca conquistar a Libertadores pela terceira vez — Foto: Alexandre Lops / Inter, DVGInter busca conquistar a Libertadores pela terceira vez — Foto: Alexandre Lops / Inter, DVG

Recuperar Guerrero

A principal estrela colorada só poderá atuar na quinta rodada da Libertadores. Justamente diante do Alianza Lima, time ao qual foi revelado, na capital peruana, Paolo Guerrero terá condições para, enfim, estrear. Apesar de toda a pompa da sua contratação, o centroavante ainda não pode jogar. A partida está marcada para 24 de abril, um dia após o fim da suspensão por ter sido flagrado no exame antidoping ainda das Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia.

Guerrero chegou a voltar em 6 de maio e, participou, inclusive, da Copa. Porém, em 23 de agosto, a Justiça revogou a liminar e precisou completar de cumprir a pena. Com 35 anos realizados neste dia 1º de janeiro, o jogador precisará readquirir ritmo após o longo tempo inativo e mostrar em campo que segue com o mesmo talento demonstrado no Peru, Europa, Corinthians e Flamengo. Em sua conta no Instagram, o próprio deixou claro o incômodo com a situação pela qual atravessa ao fazer seu pedido de aniversário:

– Não quero presentes, não quero saudações. Só quero jogar futebol.

Preencher lacunas do time

A temporada começa com a missão de acertar as peças que faltam para o Inter. A lateral direita e o comando do ataque são as posições que inspiram cuidado. O Palmeiras não aceitou um novo empréstimo de Fabiano e exige que o clube gaúcho o adquira caso deseje mantê-lo no Beira-Rio. O Inter ainda tenta uma forma de compor o negócio, mas é cauteloso ao falar de uma permanência do lateral.

Há também a questão do homem mais avançado. Paolo Guerrero segue suspenso (a pena perdura até 23 de abril), enquanto Leandro Damião trocou o Beira-Rio pelo Frontale Kawasaki, do Japão. As alternativas atuais são o uruguaio Jonatan Alvez, William Pottker ou Nico López improvisado no setor e o garoto Brenner.

Fabiano voltou ao Palmeiras após o empréstimo — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter

Agregar qualidade

A direção trabalha em busca de novas peças. Até o momento, chegaram Neilton e Guilherme Parede para encorpar o grupo. O primeiro surge como alternativa de velocidade e drible, enquanto o segundo, apesar de também atuar pelos lados, se destaca pela finalização.

Porém, a cúpula não se dá por satisfeita. A intenção é que cheguem entre quatro ou cinco reforços para a próxima temporada. Além da lateral direita, um volante e outro atacante estão na mira dos gaúchos.

Ídolo do Inter, Rafael Sobis é observado no Beira-Rio para uma possível terceira passagem — Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Ídolo do Inter, Rafael Sobis é observado no Beira-Rio para uma possível terceira passagem — Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Luiz Adriano era o sonho do Inter. O mesmo chegou a brincar recentemente, ao dizer que “estava chegando”, mas, dias antes, admitiu que não existia chances de ser repatriado pelo clube ao qual foi projetado. Rafael Sobis, bicampeão da Libertadores, é observado. O Colorado espera a rescisão do atacante com o Cruzeiro para conversar com o ídolo.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bruno Pelizzoni dos Santos
Carregar mais por Esportes
Comentários estão fechados.

Veja Também

Panorama Agropecuário no município de Maximiliano de Almeida

              O escritório municipal da Emater/Ascar de Maximiliano de Almeida apresenta u…