Home bombeiros Rompimento de barragem da Vale em MG deixa possíveis vítimas, segundo os bombeiros

Rompimento de barragem da Vale em MG deixa possíveis vítimas, segundo os bombeiros

5 Primeira leitura
Comentários desativados em Rompimento de barragem da Vale em MG deixa possíveis vítimas, segundo os bombeiros
0
284

Uma barragem de rejeitos da Vale se rompeu na tarde desta sexta-feira, na região de Mário Campos e Córrego do Feijão, no município de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com a Defesa Civil, há possíveis vítimas, e os moradores que moram na parte mais baixa da cidade serão retirados das casas.

Deivison Inácio, de 22 anos, trabalha em uma empresa de mineiração vizinha a barragem da vale. Ele conta que o rompimento aconteceu por volta de 12h30, e surpreendeu a todos.

— A gente não entendeu nada direito. Está tudo muito tumultuado. A mina da Vale fica virada para o Centro de Brumadinho. Daqui da mina não conseguimos ver ainda até onde a lama invadiu — disse.

A Vale informou que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Ainda não há confirmação se há feridos no local, segundo a mineradora.

“A Vale acionou o Corpo de Bombeiros e ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens”, afirmou a empresa em um comunicado. “A prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade”.

Nas redes sociais, a prefeitura da cidade publicou um alerta para que a população não fique perto do leito Rio Paraopeba. Moradores informam que acessos à cidade estão fechados.

O governo do Estado de Minas Gerais informou que enviou uma força-tarefa para acompanhar e tomar as primeiras medidas. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, determinou o envio de equipes de emergência do Ibama e grupos de coordenação de trabalho do ministério para Brumadinho. Salles informou ao GLOBO que o ministério do Meio Ambiente está coordenando os trabalhos junto com Agência Nacional de Mineração e Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

Segundo informações preliminares, a barragem que se rompeu é usada para recirculação de água da planta e contenção de rejeitos em eventos de emergência. No site da Vale, consta que ela tem cerca de um milhão de metros cúbicos.

O parque do Instituto Inhotim foi fechado por orientação do Corpo de Bombeiros. A medida é válida para funcionários e visitantes e serve como precaução, já que o local não chegou a ser atingido pela lama.

O incidente em Brumadinho ocorre três anos após a tragédia de Mariana, quando uma barragem de rejeitos da companhia Samarco, também da Vale, se rompeu. Cerca de 43,7 milhões de m³ de lama, volume próximo do Pão de Açúcar, vazaram de instalações da mineradora no maior desastre ambiental do Brasil. O acidente ocorreu no dia 5 de novembro de 2015. Dezenove pessoas morreram, e cidades da região sofrem até hoje com os efeitos dos detritos tóxicos espalhados pelo mar de lama.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por João Guilherme dos Santos
Carregar mais por bombeiros
Comentários estão fechados.

Veja Também

Passo Fundo – Hospital de olhos amplia horários de atendimento

Desde o início do ano, o Hospital de Olhos de Passo Fundo, adotou uma série de novidades p…