Home Colunistas AIDS comentário do Dr. José David Kartabil

AIDS comentário do Dr. José David Kartabil

10 Primeira leitura
Comentários desativados em AIDS comentário do Dr. José David Kartabil
0
49
Publicidade
A AIDS, sigla em inglês para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome), é uma doença do sistema imunológico humano resultante da infecção pelo vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana).
A AIDS se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema imunológico do corpo, com o organismo mais vulnerável ao aparecimento de doenças oportunistas que vão de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. O próprio tratamento dessas doenças fica prejudicado com a presença do vírus HIV no organismo.
No mês de Dezembro foi instituído o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, celebrado no dia 1o, para conscientização, desmitificação e esclarecimentos sobre a doença. Infecções pelo vírus HIV são um problema grave para a saúde a nível global, já que, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), 35 milhões de pessoas já perderam a vida por causa da doença. No ano passado, foram quase 1 milhão de mortes relacionadas ao HIV em todo o mundo.
Atualmente, há cerca de 37 milhões de pessoas vivendo com o vírus, sendo 70% delas na África. Do total, 1,8 milhão foram infectados em 2017.
Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a AIDS. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, ainda assim, podem transmitir o vírus a outras pessoas.
Durante a infecção inicial, uma pessoa pode passar por um breve período doente, com sintomas semelhantes aos da gripe. Normalmente isto é seguido por um período prolongado sem qualquer outro sintoma.
À medida que a doença progride, ela interfere no sistema imunológico, tornando a pessoa muito mais propensa a ter outros tipos de doenças oportunistas, que geralmente não afetam as pessoas com um sistema imunológico saudável.
O HIV é transmitido por meio da troca de fluidos corporais com indivíduos infectados, como sangue, sêmen, fluido vaginal e leite materno.
Algumas “Fake News” de como ele é transmitido, leva à preconceitos infundados contra os soros-positivos, mas o vírus não se espalha pelo toque e nem por meio de lágrimas, suor, saliva ou urina.
HIV têm tido um grande impacto na sociedade contemporânea, tanto como uma doença quanto como uma fonte de discriminação. A doença também tem impactos econômicos significativos. Há muitos equívocos sobre o HIV/AIDS, tais como a crença de que ela pode ser transmitida pelo contato casual não sexual.
Abaixo listo alguns “mitos” para desmistificar a transmissão.
Perto de alguém HIV positivo, não é possível que você seja contaminado ao: – Respirar em um mesmo ambiente
– Abraçar, beijar ou apertar as mãos
– Dividir itens de alimentação
– Compartilhar uma fonte de água potável
– Usar equipamentos comuns na academia
– Tocar em um assento de vaso sanitário ou uma maçaneta.
Também o HIV, não é transmitido por mosquitos. Uma dúvida frequente e que gerou ansiedades no passado.
A melhor maneira de prevenir a transmissão é o uso corretos preservativos (não deixar romper, usar desde o início da relação) e estimular as pessoas a fazerem o teste de HIV, pois segundo a OMS, 1 em cada 4 pessoas infectadas não sabe que tem essa condição – algo em torno de 9,4 milhões de pessoas –, representando um grande risco de transmissão.
fonte: www.kartabiluro.com

Dr. José David Cartabil, atende junto ao CIS, Centro Integrado de Saúde, urologia em geral, cálculos e cólicas renais, disfunção erétil, doenças sexualmente transmissíveis, cirurgias minimamente invasivas, procedimentos médicos e de urgência clínicos e cirúrgicos.

Dr. José David Cartabil Urologista

Telefone (054) 3343-1020, atendimento também em Machadinho na Clínica Machadinho pelo telefone 3551-1211.

Formou-se em Medicina em 1994, na Fundação Universidade do Rio Grande (FURG). É oficial da Reserva do Exército, onde trabalhou como Médico na Amazônia. Após esse período, em 1996 e 1997, fez especialização em Cirurgia Geral, no Hospital Santa Rita. Em seguida fez Especialização em Urologia na Santa Casa de Belo Horizonte. Em 2000 entrou como Assistente Adjunto no Serviço de Urologia do Grupo Hospitalar Santa Casa e em seguida Assistente Efetivo, além de preceptor e coordenador Adjunto do Serviço de Urologia, credenciado Pleno pelo MEC e SBU, onde ajudou na formação de inúmeros residentes até o final de 2017.

Fez curso em laparoscopia em Goiânia em 2006. Também participou do Serviço de transplante Renal da Santa casa, até 2009, tendo feito treinamento em transplante no Hospital do Rim, em São Paulo. Além disso, realizou cursos de endourologia (Nefrolito Percutânea, Ureterorenoflexível à Laser) e micro-cirurgia urológica no Centro de Ensino e Pesquisa em Cirurgia (CEPEC/USP).

Pós-graduação em Cirurgia Robótica na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FELUMA), incluindo o observership na Universidade de Miami.

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia, aprovado como especialista em 2003, onde foi tesoureiro da seccional De Minas Gerais, em dois mandatos consecutivos.

Faz parte como membro da Sociedade Americana e Européia de Urologia e da Confederación Americana de Urologia.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bruno Pelizzoni dos Santos
Carregar mais por Colunistas
Comentários estão fechados.

Veja Também

Comitiva de Machadinho esteve em Brasília para apresentar demandas do município

                De 12 á 16 de agosto, o Prefeito Alcir Grison, Vereadores Zauri Piloneto e…