Home Destaque Alerta: Maximiliano de Almeida cataloga 13 focos de mosquito Aedes Aegypti

Alerta: Maximiliano de Almeida cataloga 13 focos de mosquito Aedes Aegypti

4 Primeira leitura
Comentários desativados em Alerta: Maximiliano de Almeida cataloga 13 focos de mosquito Aedes Aegypti
0
366

A população de Maximiliano de Almeida recebeu um alerta da secretaria municipal de saúde, devido à infestação de mosquitos Aedes Aegypti, transmissor da dengue e febre chicungunya. A partir de uma investigação pelo setor responsável, inúmeros focos com larvas em residências foram encontrados.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Romeu, as larvas catalogadas foram coletadas nas ruas: Salgado Filho, São José, Avenida Porto Alegre, Bairro do Rio Branco entre outras.

O alerta solicita a população os cuidados básicos em residências, tanto na zona urbana como rural e como medida urgente está sendo analisada a implementação de uma Lei que puna os moradores que não permitem o acesso nas visitas pelo funcionário responsável, bem como para aqueles que não cumpram com as medidas de prevenção em sua propriedade.

A necessidade de um trabalho mais intenso e eliminação do mosquito será discutida em reunião com a 6ª Coordenadoria de Saúde no dia 11 de março na Casa de Cultura, onde orientações serão repassadas e novas medidas serão tomadas.

Segue orientações básicas da ANS para o combate e eliminação de criadouros do mosquito:

  • Tampe os tonéis e caixas d’água;
  •  Mantenha as calhas sempre limpas;
  •  Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  •  Mantenha lixeiras bem tampadas;
  •  Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  •  Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  •  Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  •  Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa e geladeira
  • Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
  •  Limpe ralos e canaletas externas;
  •  Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
  •  Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
  •  Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Lembrando que o mosquito Aedes Aegypti se prolifera em água limpa e parada e transmite doenças graves que podem levar a morte.

Ouça a entrevista com o Secretário:

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bruno Pelizzoni dos Santos
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

PARTE DE BENEFICIÁRIOS TERÁ DE DEVOLVER AUXÍLIO EMERGENCIAL

Lei sancionada por Jair Bolsonaro prevê que quem ganhar acima do limite de imposto de rend…