Home Notícias Anvisa analisa pedidos de importação das vacinas Covaxin e Sputnik V

Anvisa analisa pedidos de importação das vacinas Covaxin e Sputnik V

3 Primeira leitura
0
0
7

 

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) se reúne, na tarde desta sexta-feira (04), para analisar os pedidos de importação de duas vacinas contra a Covid-19: a russa Sputnik V e a indiana Covaxin.

Os dois imunizantes já tiveram pedidos de importação negados pela agência. Atualmente, as únicas vacinas com autorização para aplicação no Brasil são: CoronaVac, Oxford/AstraZeneca, Pfizer/BioNTech e Janssen.

Covaxin

Em março, um pedido protocolado pelo Ministério da Saúde para a importação de 20 milhões de doses da Coxavin foi rejeitado em decisão unânime. Na época, a Anvisa considerou que faltavam documentos e dados para a liberação da vacina.

A agência também negou a certificação de boas práticas à Bharat Biotech, empresa de biotecnologia indiana que desenvolveu a Covaxin. Segundo a Anvisa, o Ministério da Saúde e a Precisa Medicamentos, que negocia a vacina no País, “seguiram em tratativas com a agência a fim de adequar os aspectos que motivaram o indeferimento”.

A empresa indiana protocolou um novo pedido de certificação de boas práticas, referente à linha de produção. No mês passado, a Anvisa autorizou testes da fase 3 no Brasil.

Sputnik

Em abril, a Anvisa negou o pedido de autorização feito por 14 Estados para a importação de quase 30 milhões de doses da Sputnik V. A agência alegou que não recebeu relatório técnico capaz de comprovar que o imunizante atende a padrões de qualidade e não conseguiu localizar o relatório com autoridades de países onde a vacina é aplicada.

Além disso, a Gerência de Medicamentos do órgão apontou diversas falhas de segurança associadas ao desenvolvimento do imunizante.

Fonte- O sul

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Mateus Giequelin
Carregar mais por Notícias

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Caça ao serial killer no DF causa atrito entre governadores

Ibaneis Rocha afirmou que fugitivo “vem fazendo a polícia de boba”. Já Ronaldo…