Home Notícias Avô estupra neta em Canoas; ele prometia que ia transformar ela em esposa

Avô estupra neta em Canoas; ele prometia que ia transformar ela em esposa

4 Primeira leitura
0
0
113

Ele ainda guardava os preservativos usados com a criança.

Um homem de 59 anos foi preso pela Polícia Civil em Canoas nesta quinta-feira (15). Ele estuprava a neta de 12 anos.

De acordo com a investigação, a menina morava com os avós paternos. Quando a avó ia trabalhar, ela era estuprada. Para os policiais, a vítima contou que primeiro, o acusado se masturbava na frente dela. Em seguida, ele passou a cometer os abusos e manter relações sexuais com a criança.

Após os atos, de acordo com a menina, o acusado a limpava com lenços umedecidos para que não ficassem vestígios dos atos sexuais em seu corpo. Ela também relatou aos policiais, que o criminoso chegou a expulsar a mulher dele do quarto do casal e contava que a mandaria embora. O objetivo e a promessa era de transformar a criança na esposa dele, porque ele se dizia apaixonado pela neta.

Testemunhas também contaram os policiais, que quando a menor contou aos familiares dos estupros, foram encontrados preservativos, lubrificantes e lenços umedecidos utilizados no crime. Nesse mesmo momento, o criminoso pegou suas coisas e fugiu de casa.

Segundo o delegado Pablo Queiroz Rocha, titular da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), durante o inquérito e mesmo proibido de ter falar com a vítima, ele seguia tentando ter contato com a neta. Ela foi para a casa do pai, em Bom Retiro do Sul e ele foi atrás. Na cerca da casa, para não ser visto, ele deixou dinheiro e um chip para a menina. O objetivo era facilitar a fuga dela para que, ambos, pudessem viver a vida de casal.

Em depoimento, o criminoso apenas negou que queria viver com ela. Ele disse que a fuga seria para que a vítima morasse com a avó.

Conforme o delegado Mario Souza, diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), este caso demonstra que, nem sempre, as medidas protetivas bastam e que é inevitável a prisão dos criminosos. Ele também destacou que “o caso demonstra o grau de periculosidade dos criminosos sexuais, habilidosos em manobrar a mente das vítimas, mais ainda quando se tratam de crianças, parentes diretas de seus algozes.”

Para preservar a vítima, a polícia não divulgou os endereços da ocorrência. Por causa da lei de Abuso de Autoridade, o nome do preso não foi divulgado

Fonte – Agência GBC

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Mateus Giequelin
Carregar mais por Notícias

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

MP pede prisão preventiva de autor de ataque em creche de SC

Ministério Público requereu prisão após denúncia da polícia por cinco homicidios triplamen…