Home Destaque Caixa lança aplicativo para auxílio de R$ 600

Caixa lança aplicativo para auxílio de R$ 600

8 Primeira leitura
0
0
1,195

Nesta matéria você verá:

  • Prazo do recebimento do auxílio emergencial;
  • Central de atendimento;
  • Cuidado com os golpes;
  • Dicas;
  • Passo a passo de como usar o aplicativo.

 

A Caixa Econômica Federal (CEF) lança terça-feira, 7 de abril (2020), o aplicativo que registra o cidadão para recebimento do auxílio emergencial de R$ 600 a R$ 1.200, para MEIs (Microempreendedores Individuais), autônomos e informais que não façam parte do CadÚnico ou Bolsa Família.

Assim, importa informar que aqueles que já possuem registro em alguma das bases de dados do governo (CadÚnico e Bolsa Família) já estarão aptos a receber a ajuda sem a necessidade do aplicativo em questão.

Prazo de recebimento do auxílio emergencial

O valor será, inicialmente, pago durante três (3) meses, podendo ser prorrogado durante a crise causada pela Covid-19 (Coronavírus).

O benefício poderá ser pago em até 48h após a confirmação e aprovação do cadastro no aplicativo.

A ferramenta, dentre outras funcionalidades, verificará se o cidadão requerente tem todos os requisitos para o recebimento do auxílio emergencial.

Importa lembrar, ainda, que entre os dia 16 e 30 de abril, quem faz parte do Bolsa Família poderá optar por receber um dos dois benefícios, o que for mais vantajoso, conforme indica um dos pontos da lei que autoriza o auxílio emergencial.

Segundo Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, o Governo Federal pretende fazer os devidos depósitos antes da Páscoa. O aplicativo poderá ser baixado a partir das 9h deste dia 7 de abril.

Central de Atendimento e dúvidas

Segundo a Agência Brasil, além do aplicativo, a Caixa disponibiliza página na internet para tirar dúvidas dos interessados.

Informações como nome do aplicativo, endereço do site e o número da central telefônica serão divulgados, em evento na manhã desta terça-feira (7/4) no Palácio do Planalto, pelos ministros Onyx Lorenzoni e Paulo Guedes, os quais estarão acompanhados dos presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e do Dataprev, Gustavo Canuto.

Cuidado com golpes

O aplicativo da Caixa, para o cadastro do auxílio emergencial de R$ 600, está disponível nas plataformas da Apple Store e da Google Play. Acesse aqui aos links:

Confira as considerações dadas pelo professor Arthur Lima:

O professor e coordenador do Direção Concursos, Arthur Lima, faz algumas considerações acerca do aplicativo e cuidados que devem ser tomados na hora de cadastrar as informações no aplicativo da Caixa. Assista:

*** Apesar de citar que o aplicativo não está disponível, a ferramenta já se encontra apta para baixar nos links acima disponibilizados nesta matéria (Apple Store e Google Play).

Passo a passo – Auxílio emergencial

O Direção Concursos traz um passo a passo de como fazer os devidos preenchimentos no aplicativo da Caixa, que disponibilizará o valor de auxílio emergencial de R$ 600.

Ao abrir o aplicativo, você verá esta página:

Em seguida, confirmar se possui os requisitos:

Depois, cadastre seus dados:

Dê validade ao seu código de verificação:

Preencha os dados com a composição dos membros de sua família:

Informe como deseja receber o auxílio emergencial:

Confira se colocou corretamente todos os dados:

O aplicativo indica que está analisando seu pedido:

Esta é a página para acompanhamento da sua solicitação:

Você pode receber o benefício?

O benefício será destinado aos cidadãos que possuam os seguintes requisitos, de acordo com a lei aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente:

  • maiores de idade (maior de 18 anos);
  • não ter emprego formal ativo;
  • não receber algum tipo de benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda do Governo Federal (com exceção do bolsa-família);
  • ter renda familiar mensal de até meio salário mínimo (R$ 522,50) por pessoa da família (ou seja, somando-se todas as rendas, cada um não receba mais do que esse valor), limitando a família de ter três salários mínimos no total juntando tudo que se recebe (R$ 3.135,00);
  • não ter recebido rendimentos tributável em 2018, acima de R$ 28.559,70.
  • que exerça atividade na condição de: microempreendedor individual (MEI); contribuinte individual do INSS; ser trabalhador informal inscrito no CadÚnico;

Portanto, para cada família beneficiada, a entrega do auxílio ficará limitada a dois membros.

Desse modo, um grupo familiar poderá receber até R$ 1.200. A mulher provedora de família, ou seja, que cuida sozinha do filho/ ou filhos, receberá duas cotas do auxílio.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Silmar Luiz Biscaro
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Município de Maximiliano de Almeida recebe doação da Receita Federal

O município de Maximiliano de Almeida recebeu da Receita Federal a doação de um caminhão q…