Home Notícias Contas do Rio Grande do Sul tiveram saldo positivo de 2 bilhões de reais entre janeiro e abril

Contas do Rio Grande do Sul tiveram saldo positivo de 2 bilhões de reais entre janeiro e abril

5 Primeira leitura
0
0
8

No período de janeiro a abril, o Rio Grande do Sul registrou um saldo orçamentário positivo de de R$ 2 bilhões, na comparação com o mesmo quadrimestre do ano passado. Os gastos do governo gaúcho com pessoal caíram R$ 223 milhões, ao passo que o déficit previdenciário foi reduzido em R$ 618 milhões.

De acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (2) pelo Palácio Piratini, o resultado foi impulsionado por “reformas estruturais, medidas de modernização da administração tributária e de contenção de gastos”, com apoio da Assembleia Legislativa e dos Poderes Legislativo e Judiciário.

Os dados constam no primeiro “Relatório de Transparência Fiscal” de 2021, publicado pelo titular da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), Marco Aurelio Cardoso. O documento é produzido a cada quatro meses, com uma análise das receitas e despesas da administração fiscal, a fim de ampliar a transparência na gestão financeira dos recursos públicos.

“Começamos a visualizar na prática o resultado das medidas adotadas pelo governo em dois anos, tanto para a contenção de gastos, quanto para a melhoria da arrecadação, com incontestável efeito sobre os resultados fiscais”, ressaltou o secretário, acrescentando que:

“De forma paralela, seguimos enfrentando efeitos adversos da pandemia sobre a economia, com muitas incertezas quanto à sustentabilidade da arrecadação. Essas duas evidências reforçam a relevância de o Estado ter tomado medidas estruturantes desde o primeiro dia, deixando a gestão pública mais preparada para enfrentar a atual crise, com os salários e pagamentos dos fornecedores em dia, por exemplo”.

A Receita Total do Estado, já excluídos os repasses aos municípios e ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), atingiu R$ 21,9 bilhões no encerramento do primeiro quadrimestre de 2021, correspondendo a um crescimento nominal de 10,4% sobre o mesmo período de 2020, superando a inflação de 6,76% acumulada em 12 meses, conforme o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

No mesmo período, a chamada “Despesa Total Liquidada” caiu 2,6%, ficando em R$ 19,9 bilhões, o que resultou em um superávit orçamentário total de R$ 2 bilhões. Trata-se de uma melhora significativa frente ao déficit orçamentário de R$ 636 milhões registrado no primeiro quadrimestre de 2020, avalia o Palácio Piratini.

Outro indicador importante da melhoria da situação fiscal é o resultado primário, que teve superávit de R$ 2,8 bilhões. A meta de resultado primário estabelecida na Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2021 é de superávit de R$ 190 milhões.

Fonte- O Sul

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Mateus Giequelin
Carregar mais por Notícias

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Bombeiros voluntários de Machadinho atendem ocorrência de incêndio veicular

Na manhã desta quinta-feira (10) a Corporação de Bombeiros Voluntários de Machadinho receb…