Home Esportes Duplas de Grêmio e Inter têm os melhores números entre zagueiros da Série A; veja ranking

Duplas de Grêmio e Inter têm os melhores números entre zagueiros da Série A; veja ranking

8 Primeira leitura
Comentários desativados em Duplas de Grêmio e Inter têm os melhores números entre zagueiros da Série A; veja ranking
0
959
Publicidade Publicidade

Geromel, Kannemann, Moledo e Cuesta se destacam no topo, que ainda tem Réver entre os cinco melhores na lista elaborada pelo Espião Estatístico, com índices defensivos do primeiro turno

As duplas das melhores defesas do Brasileirão – Grêmio com apenas oito gols sofridos e Inter, 12 – têm os melhores índices defensivos da competição. O Espião Estatístico* preparou um ranking para avaliar todos os 107 jogadores que atuaram como zagueiros, improvisados ou não, neste Campeonato Brasileiro (veja os critérios no fim da reportagem).

Melhores zagueiro do primeiro turno do Brasileirão (Foto: Infoesporte)

Melhores zagueiro do primeiro turno do Brasileirão (Foto: Infoesporte)

Apesar de ter apenas sete jogos no Brasileirão, Pedro Geromel é absoluto na liderança. Com índice de 12.00, o camisa 3 do Grêmio já roubou 29 bolas, desarmou 32 vezes e saiu de campo quatro vezes sem ver o adversário balançar a rede. Companheiro do brasileiro, Kannemann – convocado pela primeira vez para a seleção argentina – teve grandes atuações na competição e alcançou índice defensivo de 11.29. Das 11 partidas que esteve em campo, apenas em três a equipe foi vazada. Além disso, o camisa 4 se destaca nas roubadas (40, segunda melhor marca entre os companheiros de posição) e também nas faltas sofridas (18, terceiro mais caçado, perdendo apenas para Ronaldo Alves, do Sport, e Lucas Fonseca, do Bahia).

Colado no argentino no ranking, Rodrigo Moledo é o terceiro melhor zagueiro, com 11.27. Em 14 partidas, o camisa 4 do Internacional acumula 93 desarmes, 27 roubadas e nove jogos sem sofrer gols. Já Cuesta, que forma a dupla de zaga titular com Moledo, lidera dois scouts positivos: ao lado do gremista Bressan é o zagueiro que mais saiu de campo com a defesa ilesa (10 vezes), e quem mais roubou bolas: 57. Porém, o hermano abusa nas faltas. São 21 infrações e seis amarelos até aqui.

O capitão do Flamengo vai na contramão do desempenho faltoso do zagueiro argentino do Internacional. Réver tem cinco faltas cometidas no Brasileiro, marca alcançada aliás nas duas últimas partidas em que esteve em campo – contra Sport e Cruzeiro. Antes disso, o camisa 15 Rubro-Negro não havia cometido nenhuma infração.

Réver cometeu apenas cinco faltas e não levou nenhum amarelo no Brasileirão (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)

Réver cometeu apenas cinco faltas e não levou nenhum amarelo no Brasileirão (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)

Vale destacar ainda os zagueiros-artilheiros desta primeira metade: Víctor Cuesta, Réver, Dedé e Igor Rabello já marcaram duas vezes cada um. O último – homem de ferro, com 19 jogos – é quem mais bloqueia arremates adversários no Brasileirão: 20. Gabriel (Atlético-MG) e Henrique (Corinthians) aparecem bem no quesito, com 19 e 18 finalizações bloqueadas, respectivamente.

Espião Estatístico define os melhores zagueiros do Brasileirão

Espião Estatístico define os melhores zagueiros do Brasileirão

Entenda os critérios do Índice Defensivo

Para avaliar os melhores zagueiros do Brasileirão, o Espião Estatístico considerou apenas os jogadores com pelo menos sete partidas – 40% de jogos da competição. Além disso, Santos x Ceará (jogo adiantado da 20ª rodada) não foi considerado por ser do returno.

Para chegar à pontuação final do índice foram considerados seis scouts positivos e cinco negativos. O Índice Defensivo é a soma de todos os critérios (detalhados abaixo) dividido pelo número de jogos dos zagueiros na competição.

Confira os critérios do Índice Defensivo para avaliar os melhores zagueiros (Foto: Infoesporte)

Confira os critérios do Índice Defensivo para avaliar os melhores zagueiros (Foto: Infoesporte)

O valor de cada item foi baseado em algumas pontuações conhecidas pela audiência advinda do Cartola FC, como os Jogos sem sofrer gols (+5 pts) e as roubadas de bola (+1,5 pts). Outros como desarme (+1 pt), finalizações bloqueadas (+1,2 pts) e pênaltis cometidos (-2 pts) foram decisões tomadas em equipe, baseada no cálculo comparativo entre os índices.

Foi atribuído menos dois pontos para cada pênalti cometido porque é uma falta com possível grau maior de dano ao time. Entenda dano como gol sofrido, que vale -2 pontos também. Quanto às finalizações bloqueadas, o valor de +1,2 veio para igualar os 1,2 pontos obtidos a cada finalização defendida, conforme atribuído no fantasy game. Um arremate bloqueado é uma bola a menos em direção da meta.

fonte: spotv.globo.com

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bruno Pelizzoni dos Santos
Carregar mais por Esportes
Comentários estão fechados.

Veja Também

Ministério chama profissionais da saúde para ajudar no combate ao Covid-19

 O Ministério da Saúde estabeleceu uma Ação Estratégica chamada “O Brasil Conta Comigo – P…