Home Economia Governo lança programa de games para estimular a nova economia

Governo lança programa de games para estimular a nova economia

13 Primeira leitura
0
0
96
PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 09/07/2020   O governador Eduardo Leite assinou, nesta quinta feira (9/7), em cerimônia realizada por videoconferência, o decreto que institui o Programa GameRS. Fotos: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

O programa GameRS foi lançado pelo governo do Estado por meio da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict), em parceria com as secretarias de Cultura, da Educação e do Desenvolvimento Econômico e Turismo. O evento teve transmissão ao vivo nesta quinta-feira (9/7) no canal do governo no Youtube.

A intenção do GameRS é contribuir para o desenvolvimento do setor de jogos digitais no Estado, visando ao fortalecimento econômico e social, por meio de ações que estimulem a cadeia de valor, a capacidade competitiva e a inovação das empresas. Além disso, propõe a geração de um ambiente de negócios favorável ao crescimento sustentado das empresas locais, aumentando emprego e renda e proporcionando maior visibilidade do setor no Brasil e no mundo.

“É especialmente gratificante participar de um evento assim, ainda que virtualmente, para lançar um programa que vai na direção de uma das diretrizes do nosso governo: a inovação, o estímulo às boas e novas ideias. Mais do que nunca, precisamos estimular a criatividade, associada ao raciocínio lógico, para preparar nossos jovens para o mercado de trabalho no futuro. É um assunto transversal, que permeia todas essas secretarias”, celebrou o governador Eduardo Leite.

O decreto que institui a iniciativa foi assinado pelo chefe do Executivo com a presença virtual dos titulares das secretarias e dos representantes da Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais do Rio Grande do Sul (ADJogos), da Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação e do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia.

A pandemia de coronavírus realçou a necessidade de aperfeiçoamento do acesso às tecnologias. “O momento que vivemos tornou evidente que devemos caminhar em direção a um Estado onde a tecnologia se destaca ainda mais. E, aqui no Rio Grande do Sul, temos a vantagem de contar com um capital humano dedicado, criativo e talentoso. O decreto materializa esse processo de sinergia entre todos os envolvidos”, detalhou o governador.

Para o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, este é o resultado de uma aproximação, no fim de 2019, com a ADJogos. “É um primeiro passo, entre vários já iniciados e que estamos dando continuidade na Sict, para fomentar a potencialidade e, consequentemente, o desenvolvimento do setor, cuja representatividade global é muito significativa”, afirmou. “Além de contribuir para o desenvolvimento do Estado, também coloca pessoas qualificadas, que estão sendo formadas nessa área, no centro de uma estratégia de desenvolvimento econômico.”

O programa prevê ainda a constituição de um comitê gestor formado por representantes (titular e suplente) das secretarias que o compõem. O grupo definirá as políticas, diretrizes e prioridades do programa.

Eixos do Programa GameRS

• Desenvolvimento da indústria

Contribuir para o desenvolvimento da indústria gaúcha de games visando à competitividade e inovação.

• Capacitação de recursos humanosEstimular a capacitação de recursos humanos para criar, gerenciar e operar empresas de classe global.• Acesso a financiamentosPromover o acesso a financiamentos que possibilitem o crescimento das empresas e a competitividade internacional.

• Geração de ambientes de negóciosEstimular a geração de ambientes de negócios que oportunizem o desenvolvimento sustentado.

• Ampliação de políticas de demandasContribuir para a ampliação de políticas de demanda – o poder público como indutor do consumo público e privado.

CONTEXTO ECONÔMICO

O mercado de games é o maior e o que mais cresce em faturamento e produção dentro da indústria criativa e de entretenimento mundial. Essa indústria vem superando, desde 2003, cinema, música e televisão.

Em 2019, o mercado global representou uma movimentação de U$ 152,1 bilhões. A América Latina representa U$ 5,6 bilhões de faturamento. O Brasil é o 13° maior mercado gamer do mundo, com receita de US$ 1,6 bilhão e 75,7 milhões de jogadores. De 2014 até 2018, o número de empresas desenvolvedoras de jogos cresceu 164%, saindo de 142 para 375, gerando emprego para 2,7 mil pessoas.

O Rio Grande do Sul é um dos Estados pioneiros na produção de games no Brasil – atualmente, é um dos polos nacionais, com 40 empresas. Em 2019, o faturamento do setor foi de R$ 32,5 milhões, com um crescimento de 53% em relação a 2018. Foram 138 jogos produzidos e 17 parcerias com publishers. O Estado é também destaque na formação, tendo dez universidades com cursos na área.

Secretaria da Cultura

A Secretaria da Cultura (Sedac) implantou, em 2019, o Programa Estratégico de Governo RS Criativo, com o objetivo fomentar e apoiar a economia criativa no Estado, e o setor de games é uma das atividades que faz parte das áreas contempladas pelo programa.

Entre as ações de apoio já implantadas, estão as mais de 600 horas de capacitações presenciais em empreendedorismo criativo, na Casa de Cultura Mario Quintana, bem como capacitações descentralizadas em nove regiões funcionais do Estado.

Outro eixo do RS Criativo, que contempla e fomenta o setor de games, é o Ciclo de Residência Criativa, que já está no segundo edital e tem como meta principal alavancar negócios da indústria criativa, por meio de espaços como coworking e mentorias individualizadas.

“O governador Eduardo Leite sempre nos provocou bastante a respeito do tema da economia criativa. Temos de acreditar na força criativa dos gaúchos e, a partir daí, desenvolvemos o RS Criativo, que teve um expressivo atendimento em 2019, com 4 mil capacitações”, explicou a secretária Beatriz Araújo.

Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo

A partir da criação do arranjo produtivo local (APL) de Jogos Digitais em 2015, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) vem contribuindo anualmente com o setor. Entre 2018 e 2019, o resultado de negócios gerados em eventos patrocinados pela pasta foi de R$ 1,5 milhão. As agências de fomento ligadas à Sedetur – Badesul e BRDE – também disponibilizam fundos específicos para startups da área.

“O segmento de games no Rio Grande do Sul abrange aproximadamente 40 empresas que movimentaram R$ 32,5 milhões no ano passado, um crescimento de 53%. Resultado que demonstra a importância deste segmento para a geração de emprego e renda”, avalia o secretário Rodrigo Lorenzoni.

Secretaria da Educação

Lançado em 2019, o Jovem RS Conectado no Futuro é um programa estratégico da Secretaria da Educação. A iniciativa promove o empreendedorismo, a inovação e a criatividade nas escolas em parceria com parques tecnológicos e universidades. A proposta valoriza, apoia e dá visibilidade e estímulo ao crescimento e protagonismo juvenil. O programa iniciou-se com 570 escolas e deve chegar a mais de 2 mil até 2021. Devido à pandemia, pode haver ajuste no cronograma de inserção.

A intenção é, ao reconhecer a vocação de uma escola – conferindo um selo que a certificará como inovadora, empreendedora ou criativa –, dar margem ao desenvolvimento de novos projetos com essa ênfase no colégio ou na região em que ele se localiza.

“Trabalhamos para inserir na rede estadual uma estrutura que estimule a inovação, a tecnologia e os valores ligados ao empreendedorismo. Acreditamos que esse é um caminho que proporcionará resultados positivos para os alunos dentro das salas de aula e, posteriormente, na entrada no mercado de trabalho”, afirma o secretário Faisal Karam.

Texto: Raiza Roznieski/Ascom Sict e Suzy ScartonEdição: Vitor Necchi/Secom

Fonte: estado.rs.gov.br/governo-lanca-programa-de-games-para-estimular-a-nova-economia

Comentários estão fechados.

Veja Também

Prefeitos poderão propor alterações em protocolos impostos pela bandeira vermelha no RS