Home Notícias Homem acusado de matar namorada e família em Porto Alegre é condenado a mais de 150 anos

Homem acusado de matar namorada e família em Porto Alegre é condenado a mais de 150 anos

3 Primeira leitura
Comentários desativados em Homem acusado de matar namorada e família em Porto Alegre é condenado a mais de 150 anos
0
54
Publicidade Publicidade

Vítimas de chacina Porto Alegre, em 2015. Acusado do crime foi condenado a mais de 150 anos de prisão — Foto: Reprodução/Facebook

Crime ocorreu em 2015. Claudiomar do Nascimento da Rosa matou três mulheres, entre as quais sua namorada, e uma criança. Ele não poderá recorrer em liberdade.

Acusado de matar quatro pessoas em 2015, no bairro Restinga, em Porto Alegre, Claudiomar do Nascimento da Rosa foi condenado a 156 anos, 6 meses e 20 dias de prisão após julgamento nesta segunda-feira (8), na capital. Ele não poderá recorrer em liberdade.

O condenado matou Lauren Rosiane Farias Fim, de 27 anos, sua namorada na época, além de Vitória Regina Farias Fim, de 17 anos, sobrinha de Lauren, Sandra Regina Farias Fim, 62 anos, mãe de Lauren, e o filho da namorada, Gregory Fim da Silva, de 6 anos. Todos foram degolados.

A causa dos crimes, apontada pela acusação e acolhida pelos jurados, foi a intenção de Lauren em terminar o relacionamento, que era desencorajado pela mãe. Já a adolescente e a criança foram mortas apenas por estarem no local.

A chacina ocorreu na residência da família, na madrugada de 8 de agosto de 2015. Após assassinar a família, Claudionor ateou fogo na residência.

Claudionor foi condenado por quatro homicídios qualificados, por diversas razões, como emprego de recurso que dificultou defesa das vítimas e feminicídio. Ele ainda foi responsabilizado por tentativa de destruição de cadáveres e incêndio.

As penas ficaram em:

  • 146 anos pelos quatro homicídios
  • 2 anos e 4 meses pela tentativa de destruição de cadáveres (multiplicado por quatro)
  • 3 anos, 10 meses e 20 dias pelo incêndio

Claudiomar tinha 24 anos na época do crime. Perícias comprovaram a presença de DNA do homem na residência da família, assim como a quebra de sigilo telefônico, que demonstrou que Claudionor fez ligações de dentro da casa naquela data. Ele foi preso alguns dias depois dos assassinatos.

Mulher e três crianças foram encontradas com sinais dentro de uma residência no Bairro Restinga, em Porto Alegre — Foto: Josmar Leite / RBS TVMulher e três crianças foram encontradas com sinais dentro de uma residência no Bairro Restinga, em Porto Alegre — Foto: Josmar Leite / RBS TV

Mulher e três crianças foram encontradas com sinais dentro de uma residência no Bairro Restinga, em Porto Alegre — Foto: Josmar Leite / RBS TV

fonte: G1.com

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bruno Pelizzoni dos Santos
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Prefeita de Maximiliano de Almeida retorna de Brasília com grandes parcerias firmadas para investimentos no município

                  Na primeira semana do mês de setembro a Prefeita Municipal de Maximilian…