Home Notícias Laudos da Anvisa apontam ao menos 15 pontos críticos sobre vacina Sputnik V

Laudos da Anvisa apontam ao menos 15 pontos críticos sobre vacina Sputnik V

6 Primeira leitura
Comentários desativados em Laudos da Anvisa apontam ao menos 15 pontos críticos sobre vacina Sputnik V
0
9

Documentos internos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) apontam pelo menos 15 pontos críticos que podem comprometer a qualidade, a segurança e a eficácia da vacina russa Sputnik V.

Laudos obtidos pelo jornal Valor Econômico e publicados nesta 5ª feira (15.abr.2021) mostram que, nas análises feitas até agora, a agência reguladora levanta uma série de deficiências e incertezas sobre o imunizante.

Eis alguns dos principais pontos críticos levantados pela Anvisa nos documentos:

  • ausência de um estudo de biodistribuição, citado como fundamental para verificação dos efeitos do imunizante sobre tecidos e órgãos;
  • ausência de dados sobre a toxicidade reprodutiva e de desenvolvimento da Sputnik V;
  • quantidade de partículas virais replicantes permitida pelo fabricante “acima daquela preconizada para ‘medicamentos’ que salvam vidas”;
  • impacto da utilização de animais imunossuprimidos nas conclusões;
  • ausência de documentos como o certificado de registro pela autoridade sanitária russa e o licenciamento de importação emitido pelos Siscomex (Sistemas de Comércio Exterior) do governo federal, entre outros.

VISITA À RÚSSIA

O 1º pedido de autorização para uso emergencial da Sputnik V foi apresentado à Anvisa em dezembro de 2020. Na época, a vacina não cumpria todos os critérios necessários e a solicitação foi devolvida.

A agência flexibilizou as exigências no início de fevereiro, mas a União Química, laboratório responsável pela vacina no Brasil, só protocolou o 2º pedido em 26 de março.

A Anvisa tem 7 dias para analisar pedidos de aprovação para uso emergencial. Mas suspendeu o prazo do pedido da Sputnik por “ausência de documentos necessários”.

Além disso, o Fundo Soberano Russo, responsável legal pelo imunizante, pediu que a Anvisa adie as inspeções em fábricas da Sputnik V no país –etapa necessária para a certificação de boas práticas de produção.

A vistoria estava marcada para 15 a 21 de abril nas empresas JSC Generium e Ufavita, e agora será realizada de 19 a 23 de abril.

IMUNIZANTE COMPRADO

O Ministério da Saúde assinou, em março, um contrato para a compra de 10 milhões de doses do imunizante russo. A 1ª remessa, de 400 mil doses, é esperada até o fim de abril. No entanto, o pagamento, segundo o governo, só será efetuado depois do aval da Anvisa.

Além do contrato com o governo federal, o consórcio de governadores do Nordeste também tem um acordo para adquirir mais 37 milhões de doses da vacina Sputnik V.

BATALHA JUDICIAL

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski decidiu que o Maranhão poderá “importar e distribuir” a Sputnik V, caso a Anvisa não decida até 28 de abril se aprova ou não a importação emergencial da vacina russa. Lewandowski também negou pedido da Anvisa para decretar sigilo do processo. Eis a íntegra (266 KB) da decisão, proferida na 3ª feira (13.abr).

O governo do Maranhão acionou o STF na 6ª feira (9.abr). A gestão de Flávio Dino (PC do B) argumentou que a Sputnik V já foi submetida a vários testes que comprovaram sua eficácia e segurança. O imunizante é usado de forma emergencial em mais de 50 países.

A Anvisa divulgou uma nota sobre a decisão de Lewandowski. Declarou que o ministro “mantém o prazo de 30 dias para manifestação da Agência Nacional a partir de 29 de março”.

Autor: Poder 360

FIQUE POR DENTRO! PARTICIPE DO GRUPO DA DESTAQUENEWS NO WHATS APP

QUER CONVERSAR SOBRE FUTEBOL, OPINAR, DISCUTIR E ZOAR SOBRE A DUPLA GRENAL PARTICIPE DO GRUPO INTERATIVA GRENAL NO WHATS APP

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por DestaqueNews
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Autor da chacina na creche de Saudades pode ter pena próxima dos 100 anos

Saudades – Dez minutos. Esse foi o tempo que Fabiano Kipper Mai levou para cometer os cinc…