Home Geral Petrobras queria aumentar diesel, mas Bolsonaro manda segurar preço

Petrobras queria aumentar diesel, mas Bolsonaro manda segurar preço

2 Primeira leitura
Comentários desativados em Petrobras queria aumentar diesel, mas Bolsonaro manda segurar preço
0
85

A Petrobras desistiu nesta 5ª feira (11.abr.2019) de aumentar o preço do diesel nas refinarias após fazer o anúncio mais cedo. De acordo com o portal G1, o recuo ocorreu após uma determinação do presidente Jair Bolsonaro. Para justificar a manutenção do preço, a estatal afirmou que “há margem” para adiar o aumento do combustível por “alguns dias”.

Em nota, a petrolífera afirmou que, “em consonância com sua estratégia para os reajustes dos preços do diesel divulgada em 25 de março, revisitou sua posição de hedge [proteção] e avaliou ao longo do dia, com o fechamento do mercado, que há margem para espaçar mais alguns dias o reajuste no diesel“.

Segundo o G1, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o diesel é importante para os caminhoneiros e para o transporte de cargas. Também declarou que o reajuste seria 1 solavanco na economia.

No início da tarde, a estatal chegou a informar que o valor médio do litro do combustível nas refinarias subiria 5,74%, de R$ 2,1432 para R$ 2,2662, a partir desta 6ª feira (12.abr).

Tabela disponível no site da Petrobras, no entanto, mostra que o preço do litro do diesel segue em R$ 2,1432, mesmo valor praticado desde 22 de março:

O post Petrobras queria aumentar diesel, mas Bolsonaro manda segurar preço apareceu primeiro em RS Agora.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Silmar Luiz Biscaro
Carregar mais por Geral
Comentários estão fechados.

Veja Também

Campanha de vacinação contra a gripe começa hoje; veja calendário e ouça a entrevista

Ouça a entrevista com Tânia Menon – Responsável pela sala de Vacinas da UBS de Macha…