Home Destaque Taxas para renovar ou tirar CNH ficam mais caras a partir desta segunda-feira

Taxas para renovar ou tirar CNH ficam mais caras a partir desta segunda-feira

3 Primeira leitura
0
0
251
Publicidade Publicidade

Tarifas têm aumento anual e elevam em quase R$ 89 o preço da primeira habilitação na categoria B

A partir desta segunda-feira (3), o preço para encaminhar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no Rio Grande do Sul está mais caro. O reajuste anual das tarifas, que acompanha a variação da Unidade de Padrão Fiscal (UPF), começou a valer. O aumento é de 3,9% na comparação com 2019, passando para R$ 20,29.

Conforme o Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS), a atualização dos preços ocorre, de forma automática, no primeiro dia do mês de fevereiro em todas as taxas. Como o dia 1º caiu no sábado, os novos valores começam a valer a partir desta segunda-feira. A variação da UPF incide sobre os serviços prestados pelos centros credenciados ao Detran-RS: Centros de Formação de Condutores (CFCs), Centros de Registro de Veículos Automotores (CRVAs) e Centros de Remoção e Depósito (CRDs).

Com isso, o custo para realizar o processo da primeira habilitação na categoria B, por exemplo, teve uma elevação de quase R$ 89 – passando de R$ 2.270,76 para R$ 2.359,02. Já a categoria A teve aumento de R$ 75,75, passando de R$ 1.950,51 para R$ 2.026,26. Quem for fazer as categorias A e B ao mesmo tempo terá que pagar R$ 140 a mais, desembolsando R$ 3.748,93.

Os novos valores foram divulgados em portaria no Diário Oficial do Estado (DOE) na última quinta-feira (30). O Detran-RS esclarece, contudo, que esses valores são os máximos que podem ser praticados. Com relação às aulas, os CFCs podem oferecer descontos.

O que é a Unidade de Padrão Fiscal

Definida todos os anos pela Receita Estadual, a Unidade de Padrão Fiscal (UPF) serve como indexador para corrigir taxas e tributos corrigidos pelos Estados. Ela varia de acordo com a unidade federativa. No Rio Grande do Sul, ela é atualizada de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E).

fonte: gauchazh.clicrbs.com.br

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bruno Pelizzoni dos Santos
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Rio Grande do Sul registra terceira morte pelo novo coronavírus

Homem, de 60 anos, era natural de Ivoti, mas estava internado em Novo Hamburgo A Secretari…