Home Destaque Temporal causa estragos e uma morte no RS

Temporal causa estragos e uma morte no RS

9 Primeira leitura
0
0
278
Publicidade

Os alertas meteorológicos se confirmaram no final de semana e trouxeram forte chuva e tempestade em várias cidades gaúchas na noite de sábado (26) e durante o domingo (27). Em Rosário do Sul não houve danos maiores.

O MetSul publicou uma sequência de imagens de satélite da noite de sábado, quando um sistema convectivo de tempestades “explodiu” , criando-se entre o norte do Uruguai e avançando para todo o RS. Na manhã de segunda (28), o fenômeno voltou a ocorrer, na parte sul do RS.

Em Rosário do Sul, a Defesa Civil não recebeu nenhuma chamada e o mesmo ocorreu com o Corpo de Bombeiros Militar. A tempestade elétrica com muitos raios iniciou por volta de 23h de sábado, e antecedeu muita chuva. O volume acumulado em Rosário do Sul foi de 80 mm na zona norte e quase 60 na zona sudoeste. Com as chuvas deste sábado para domingo até a madrugada de segunda aumentou para 434,5 mm o índice de chuva no mês de outubro e para 2.377,5 mm em todo o ano de 2019 até aqui em Rosário do Sul.

Os jogos de futebol no Centenário foram cancelados e o Festival Rosário em Cena teve sua abertura transferida da frente da Praça Borges de Medeiros, ao ar livre, para o interior do Ginásio Ervilhão, na noite deste domingo (27).

Leia mais notícias da editoria Geral

Houve estragos em São Sepé, com 80 casas destelhadas. Várias árvores tombaram incluindo na BR 392 da entrada da cidade e parte do município ficou sem luz. Na cidade vizinha, Cacequi, houve ventania que destelhou casas e derrubou árvores na cidade e no interior. Em São Vicente do Sul duas árvores caíram na BR 287 e houve falta de luz. Em Alegrete o temporal, que durou cerca de duas horas, ocasionou a queda de poste, falta de luz, alagamentos, danos e destelhamentos em algumas casas. Quatro escolas foram atingidas e as aulas foram suspensas até terça-feira (29).

O temporal que atingiu o RS causou também a morte de um jogador amador em Gravataí, na manhã de domingo (27). Valdenir Massaia, 27 anos, conhecido como “Magrão”, era zagueiro da equipe Rosário Central. O time fazia um amistoso contra o Tarumã de Viamão, quando um raio atingiu o campo onde ocorria a partida, deixando além da morte de Massaia, 15 feridos.

Na manhã desta segunda-feira (28), enquanto estragos eram contabilizados no RS, o grupo de Meteorologia da República Argentina (MetRA) divulgou fotos de granizo que caiu em Maria Teresa e Villa Cañás, Província de Santa Fé, região centro leste da Argentina. As pedras de gelo foram comparadas, em uma imagem, ao mesmo tamanho de uma bola de tênis.

MAIS TEMPESTADES– O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu, na manhã desta segunda-feira (28), novo alerta de tempestade com grau de perigo na cor laranja, o segundo mais forte em uma escala de quatro cores. O alerta vale para todo o RS e partes de SC até às 23h59 desta segunda-feira, com risco de chuva entre 30 a 60 milímetros por hora, ou de 50 a 100mm/dia. Ventos intensos de 60 a 100km/h, queda de granizo, cortes de energia elétrica, estragos em plantações, quedas de árvores e alagamentos também estava no alerta. A página Conexão GeoClima já alertava, no final da manhã desta segunda-feira, que fortes células de tempestades estão explodindo sobre o sul do RS e o Uruguai. Entre a tarde e a noite de hoje, há chance de tempo severo em vários pontos do estado gaúcho, não se descartando evento tornádico (tornados). Existe a possibilidade da chuva prosseguir no RS até meados do final de semana.

PRÓXIMO TRIMESTRE– O INMET, através do 8º Distrito Meteorológico (DISME) e o Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas da Universidade Federal de Pelotas (CPPMet/UFPEL), divulgaram em 25 de outubro o boletim válido para novembro, dezembro e janeiro de 2020. Para o RS o trimestre deverá ter grande variação na distribuição de chuva. As temperaturas tendem a permanecer entre normal e pouco abaixo do padrão. No modelo detalhado, o CPPMet/UFPel mostra para o mês de novembro precipitações pouco a baixo do padrão, especialmente na parte oeste e norte do RS. Para dezembro são esperadas precipitações dentro do padrão na maior parte do Estado. Durante janeiro, a tendência mostra precipitações pouco abaixo na parte sul e leste, predominando dentro do padrão nas demais regiões. As temperaturas mínimas para dezembro estarão em valores pouco abaixo na maioria das regiões. De dezembro a janeiro as mínimas ficarão pouco abaixo, mas predominará dentro do padrão na maior parte do RS. Quanto às máximas, o modelo indica para novembro temperaturas médias pouco abaixo do padrão no sul e oeste. Em dezembro ocorrerão oscilações dentro do padrão e janeiro a tendência é que as máximas ficarão um pouco acima do padrão.

FONTE: http://gazetaderosario.com.br

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por João Guilherme dos Santos
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Reservistas da BM e das Forças Armadas poderão atuar como monitores em escolas públicas

Servidores da reserva da Brigada Militar e das Forças Armadas poderão trabalhar como monit…