Home Destaque Vacinação avança e RS ultrapassa 2 milhões de doses aplicadas

Vacinação avança e RS ultrapassa 2 milhões de doses aplicadas

7 Primeira leitura
Comentários desativados em Vacinação avança e RS ultrapassa 2 milhões de doses aplicadas
0
10

O governo do Rio Grande do Sul ultrapassou a marca de 2 milhões de doses aplicadas da vacina contra a Covid-19 no Estado. Conforme dados do painel da Secretaria Estadual de Saúde (SES), a plataforma registrava 2.103.814 doses aplicadas – 1.716.385 primeiras doses e 387.429 como segunda. De acordo com o governo, o avanço da imunização em solo gaúcho pode ser atribuído ao comprometimento das prefeituras em dar celeridade à aplicação de doses da vacina contra a Covid-19.

Na avaliação da secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, a mobilização dos gestores municipais – aliada à distribuição de 500 mil doses na última semana – coloca o RS entre os estados que mais aplicam vacinas proporcionalmente à população. “Esperamos nessa semana ampliar consideravelmente a aplicação da segunda dose do público de idosos a partir de 73 anos”, afirmou. “É motivo de orgulho podermos estar em primeiro lugar como estado que mais está aplicando vacinas”, completou.

Conforme Arita, o governo pretende começar em breve a vacinação do grupo das comorbidades. “São tantas pessoas que precisam de vacinação, transplantados, diabéticos, obesidade mórbida, doenças raras, pessoas que precisam de hemodiálise, cardiopatas, pessoas com problemas neurológicos. É um grupo que precisa muito dessa imunização”, explicou. Apesar do avanço da vacinação no RS, Arita reforçou que a população deve cumprir os protocolos sanitários, como uso de máscaras e evitar aglomerações.

Para garantir o ritmo da imunização no Estado, o governo espera que o Ministério da Saúde mantenha a distribuição de doses previstas semanalmente. “O ministro anunciou que haveria no mês de abril 31,9 milhões de doses já contratadas dos dois grandes produtores, a Fiocruz e o Butantan”, destacou. Segundo o governo, o Estado recebeu 12 lotes que totalizam pouco mais de 3 milhões de vacinas.

“Não queremos continuar perdendo vidas”, afirma secretária da Saúde

Mesmo com as flexibilizações para funcionamento das atividades econômicas anunciadas na sexta-feira vêm na esteira de medidas adotadas pelo governo – como a exigência de plano municipal de fiscalização -, Arita afirmou que é preciso evitar aglomerações e manter os cuidados de higiene. “Não queremos continuar perdendo vidas como foi no mês de março, que teve o maior número de óbitos do que somando os meses de novembro, dezembro, janeiro e fevereiro, o que é lamentável”, afirmou.

A secretária acredita que a vacinação deve refletir na redução de internações e de mortes por Covid-19, mas garante que o governo segue monitorando os casos no RS. “Se foi necessário lá atrás fechar, foi porque era a forma concreta de evitar circulação das pessoas. Agora com a flexibilização, temos que estar vigilantes, vigiando diretamente cada uma das áreas que estará atendendo o público para que não haja de novo uma onda e depois nós tenhamos que correr atrás do prejuízo, porque é prejuízo econômico e é dano à saúde”, alertou.

Sobre o declínio das hospitalizações nas últimas duas semanas, principalmente em leitos clínicos, Arita destacou que a taxa de ocupação das UTIs ainda segue em patamar elevado e ‘merece cuidado’. “Se estamos hoje em torno de 94% de taxa de ocupação, isso apenas demonstra que as medidas sanitárias que o governo implementou estão dando resultados, mas é preciso que estejamos atentos e alertas para que se mantenham todos os cuidados exigidos para que o vírus não volte a crescer com o tamanho que foi no mês de março”, assinalou.

ACESSE NA FONTE
Autor: RÁDIO GUAÍBA

FIQUE POR DENTRO! PARTICIPE DO GRUPO DA DESTAQUENEWS NO WHATS APP

QUER CONVERSAR SOBRE FUTEBOL, OPINAR, DISCUTIR E ZOAR SOBRE A DUPLA GRENAL PARTICIPE DO GRUPO INTERATIVA GRENAL NO WHATS APP

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por DestaqueNews
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Autor da chacina na creche de Saudades pode ter pena próxima dos 100 anos

Saudades – Dez minutos. Esse foi o tempo que Fabiano Kipper Mai levou para cometer os cinc…