Home Destaque Vereador e mãe de Henry são presos por morte do menino no Rio de Janeiro

Vereador e mãe de Henry são presos por morte do menino no Rio de Janeiro

5 Primeira leitura
Comentários desativados em Vereador e mãe de Henry são presos por morte do menino no Rio de Janeiro
0
6

O vereador do Rio de Janeiro Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Dr. Jairinho (Solidariedade), foi preso na manhã desta 5ª feira (8.abr.2021), na capital fluminense, por suspeita de participação na morte do menino Henry Borel Medeiros. A mãe da criança e namorada do vereador, Monique Medeiros da Costa e Silva, também foi detida.

Os 2 foram alvos de mandados de prisão temporária por 30 dias, expedidos na 4ª feira (7.abr) pela juíza Elizabeth Louro Machado, do 2º Tribunal do Júri da Capital.

Segundo as investigações, o vereador agredia o menino de 4 anos e Monique tinha conhecimento das agressões desde pelo menos 12 de fevereiro. Henry morreu na madrugada de 8 de março.

O casal é suspeito ainda de atrapalhar as investigações e de ameaçar testemunhas.

A polícia monitorava a residência onde o casal estava desde 2ª feira (5.abr). Na noite dessa 4ª (7.abr), os agentes descobriram que os 2 não dormiriam no local. O vereador saiu da casa do pai com uma mochila e buscou Monique na casa dos pais dela. Eles seguiram para outra residência para passar a noite.

O CASO

Segundo inquérito, Henry chegou ao condomínio onde morava levado pelo pai, Leniel Borel de Almeida, na noite de 7 de março.

Por volta de 3h30 da madrugada de 8 de março, Monique e Jairinho disseram ter encontrado o menino caído no chão do quarto que dividia com a mãe. Henry estaria com pés e mãos gelados e olhos revirados.

Os 2 levaram a criança ao Hospital Barra D’Or. Médicas que atenderam Henry afirmaram que ele já chegou morto e com as lesões apontadas pelo laudo de necropsia.

O documento mostra que a criança teve hemorragia interna e laceração hepática provocada por ação contundente. O corpo do menino apresentava equimoses, hematomas, edemas e contusões.

Monique disse, ao prestar depoimento, que acredita que o filho tenha acordado, ficado em pé sobre a cama e caído no chão ao se desequilibrar ou tropeçar.

O vereador declarou no inquérito que ouviu os gritos de Monique e, ao entrar no quarto, notou que Henry estava gelado e parecia respirar mal. Henry não teria respondido à respiração boca a boca ou aos estímulos feitos no caminho ao hospital. Jairinho disse que, apesar de ter formação em Medicina, nunca exerceu a profissão.

O delegado Henrique Damasceno, responsável pela investigação, ouviu familiares, vizinhos e funcionários da família, entre outras testemunhas. Uma ex-namorada do vereador declarou que, durante a relação, ela e a filha, de 3 anos à época, sofreram agressões de Jairinho.

ACESSE NA FONTE
Autor: Poder 360

FIQUE POR DENTRO! PARTICIPE DO GRUPO DA DESTAQUENEWS NO WHATS APP

QUER CONVERSAR SOBRE FUTEBOL, OPINAR, DISCUTIR E ZOAR SOBRE A DUPLA GRENAL PARTICIPE DO GRUPO INTERATIVA GRENAL NO WHATS APP

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por DestaqueNews
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Ficha um: Tiago Nunes é o principal nome para assumir o Grêmio

Técnico é o principal nome para substituir Renato Portaluppi Foto: Rodrigo Coca / Ag. Cori…